Curta Embalagem na Mauá: Rastreabilidade Ágil de Medicamentos - SNCM - 40h On-line

Objetivo

Permitir a compreensão dos desafios da implantação do projeto de Rastreamento e Rastreabilidade de medicamentos no Brasil, para atender à Lei 13.410/16, regulamentada pela RDC n° 157 de 2017, que determina abril de 2022 como data limite para o término da implantação do Sistema Nacional de Controle de Medicamentos.

Contextualização

Muitas vezes a diferença entre a vida e a morte de uma pessoa doente depende do efeito de um medicamento e da rapidez que ele chega ao leito do paciente após transitar por uma complexa cadeia de suprimentos. Além das dificuldades próprias do trajeto, existem desafios a serem ultrapassados como: a produção ilegal; a falsificação; o roubo de produtos e a sua subsequente inserção no varejo; o retorno de medicamentos vencidos à cadeia de comercialização; e a venda de itens abaixo do padrão de qualidade estabelecido.

Para evitar que essas transgressões ocorram, diversos países utilizam ou estão implantando algum tipo de sistema de rastreamento e rastreabilidade de medicamentos, que utiliza tecnologias aplicáveis às embalagens e que são escolhidas pelos órgãos reguladores.

No Brasil, a Lei 11.903, em 14 de janeiro de 2009, institui a implantação do Sistema Nacional de Controle de Medicamentos (SNCM). A Lei 11.903 foi reformada, pelo Projeto de Lei do Senado 276 em 2105, dando origem a Lei 13.410 em 2016. A Lei 13.410/16 foi regulamentada pela RDC n° 157 de 2017, determinado abril de 2022 como data limite para o término da implantação do SNCM.

Diferenciais

O curso é o treinamento que fornece uma visão holística sobre os desafios da implantação de um projeto de Rastreamento & Rastreabilidade.

O conteúdo ministrado neste curso de curta duração poderá ser utilizado como “APROVEITAMENTO DE ESTUDOS” em disciplina de módulo da Pós-graduação em Engenharia de Embalagem desde que os temas abordados em ambos sejam considerados compatíveis pela Coordenadoria do CECEA.

Público-alvo

Gestores e especialistas de detentores de registro, distribuidores e dispensadores de medicamentos, bem como de outros setores que tem o setor farmacêutico como o benchmark.

Mais Informações

Início do Curso
Outubro de 2021
Horário
Das 19h às 22h30
Dias de aula
Segundas e quartas-feiras

Investimento
R$ 1.800,00
3 parcelas de R$ 600,00**

DESCONTOS

Ex-aluno graduado na Mauá: 10%
Grupos (2 ou mais alunos): 10%
Associados da AEXAM (ex-alunos): 15%
Ex-aluno graduado na Mauá em 2020: 30%
Empresas conveniadas (a consultar)

*Valores já atualizados para 2021, sujeitos a correção por índices inflacionários para o período de 2022
**Parcelamento no Cartão de Crédito

Coordenação

Antonio Carlos Dantas Cabral

Doutor em Engenharia de Produção pela USP. Mestre em Food Science - RUTGERS - The State University of New Jersey. MBA em Marketing pela FGV. Engenheiro de Alimentos pela Unicamp. Experiência como gestor de desenvolvimento de sistemas de embalagem em grandes empresas de bens de consumo: Refinações de Milho Brasil, Bunge e Unilever. Participação ativa na criação do Centro de Tecnologia de Embalagem (CETEA) do ITAL, em Campinas. Na Mauá, desde 1989, foi professor e coordenador do curso de Engenharia de Produção e atualmente é coordenador e professor de cursos de Pós-graduação em Indústria 4.0 e Engenharia de Embalagem.

Disciplinas

Implantação Ágil do Rastreamento e Rastreabilidade de Medicamentos

4 h

Discussão sobre os elementos críticos dentro de um plano de implantação do SNCM. Workshop para elaboração de plano de implantação do SNCM.

Integração Vertical e Horizontal

8 h

Discussão sobre alternativas de componentes de arquitetura de hardware e software para integração vertical e horizontal dos processos físicos com os processos lógicos relacionados a produção, distribuição e dispensação de medicamentos.

Laboratório de Rastreabilidade

4 h

Workshop para desenho de arquitetura típica de hardware e software para os processos de rastreamento e rastreabilidade de medicamentos e demonstração dos processos em ambiente de teste.

Laboratório de Serialização

4 h

Workshop para desenho de arquitetura típica de hardware e software para o processo de serialização de medicamentos e demonstração do processo em ambiente de teste.

Processos de Produção e Dispensação

8 h

Visão geral dos impactos nos processos produtivos próprios e realizados por terceiros do detentor de registro (CMOs – Contract Manufacturing Organization) nas perspectivas de produção, qualidade e regulatório. Visão geral dos impactos nos processos de fracionamento e dispensação nos hospitais e da dispensação nas drogarias de forma holística.

Processos Logísticos

8 h

Visão geral dos impactos nos processos logísticos próprios e realizados por terceiros  (3PL – Third Part Logistic) nas perspectivas de alfandegário, qualidade, regulatório, vendas e compras.

Sistema Nacional de Controle de Medicamentos – Escopo, Prazos e Pontos de Atenção

4 h

Apresentação dos conceitos básicos sobre serialização, rastreabilidade e rastreamento. Revisão do escopo, prazos e pontos de atenção da Lei 13.410/16, da RDC n° 157 de 2017 e das Instruções Normativas e Minutas de Instruções Normativas associadas.

Corpo Docente

Alexandre Cesar Prieto de Moraes

Bacharel em ciências da computação pela Universidade Católica de Santos com carreira desenvolvida em gerenciamento de projetos, análise e desenvolvimento de sistemas para área industrial tendo participação em projetos nos segmentos: Automotivo, Químico, Alimentício, CPG e Farmacêutico. Experiência de 16 anos em projetos envolvendo Automação Industrial, Integração de Sistemas, Levantamento de Processos, Implantação de MES, Implantação de Soluções para Rastreabilidade de Medicamentos, Soluções IoT, Soluções Cloud, e atua na SPI como gerente da unidade de negócio de Information Technology (IT). Participou de projetos, envolvendo principais plataformas habilitadoras para a Industria 4.0 como Rockwell, Dassault, Siemens, SAP e GE. Atua em projetos de rastreabilidade de medicamentos com a plataforma TraceLink, sendo certificado pela TraceLink University como Implementation Project Manager. Possui experiência nas linguagens de programação .NET e Java, e em modelagem de banco de dados com SQL Server e Oracle.

Amanda Sylvan Neves

Bacharel em Farmácia pela UFES, especialista de Tecnologia Industrial Farmacêutica pela UFRJ, MBA em Gerenciamento Empresarial pela FGV. Carreira desenvolvida no Brasil, China, Dinamarca, França e Canadá.  Tem 20 anos de experiência nos segmentos de indústria farmacêutica, cosmético, dispositivo médicos e tecnologia. Possui conhecimento e expertise no gerenciamento de projetos (CTI 600 milhões de dólares), garantia de qualidade, lean manufacturing, produção asséptica, transferência de tecnologia, processos de embalagens, rastreabilidade, controle online de qualidade, e desenvolvimentos de novos negócios.

Antonio Carlos Dantas Cabral

Doutor em Engenharia de Produção pela USP. Mestre em Food Science - RUTGERS - The State University of New Jersey. MBA em Marketing pela FGV. Engenheiro de Alimentos pela Unicamp. Experiência como gestor de desenvolvimento de sistemas de embalagem em grandes empresas de bens de consumo: Refinações de Milho Brasil, Bunge e Unilever. Participação ativa na criação do Centro de Tecnologia de Embalagem (CETEA) do ITAL, em Campinas. Na Mauá, desde 1989, foi professor e coordenador do curso de Engenharia de Produção e atualmente é coordenador e professor de cursos de Pós-graduação em Indústria 4.0 e Engenharia de Embalagem.

Ari Nelson Rodrigues Costa

Engenheiro Eletrônico pela POLI/USP, Físico pela USP, pós-graduado em Engenharia da Qualidade pela POLI/USP, em Engenharia de Embalagem pela Michigan State, e em Engenharia de Processos Industriais pelo IMT. Mestre em Engenharia Industrial pelo IMT. Doutorando em Sistemas Agroindustriais Sustentáveis pela UNICAMP. Experiência internacional em transferência de tecnologia, atuando nas áreas de automação, telecomunicações, gestão de produto, processos, qualidade de indústrias de diversos segmentos. Professor do Centro Universitário da Mauá. Pesquisador do Centro de Pesquisas do IMT no Núcleo de Sistemas Produtivos Inteligentes.

Daniela Emiliano de Souza

Mestre em Engenharia de Produção pela USP. Graduado em Engenharia Mecânica pelo Centro Universitário da FEI Gerente de Projetos de Inovação. É responsável pela gestão e execução de projetos consultivos e atividades de arquitetura de solução em projetos de execução com foco em adoção de tecnologias habilitadoras da Indústria 4.0 e Implementação de rastreabilidade na cadeia de suprimentos. Além da aplicação no setor industrial também atua como pesquisadora acadêmica nas áreas de Gestão de Projetos, desafios para cadeias globais de valor, Gestão do Conhecimento e Implementação de Modelos de negócios Inovadores. Daniela já publicou dois artigos acadêmicos em revistas científicas, dois em simpósio internacional, e foi coautora dos livros Automação e Sociedade, e Governança Digital 4.0.

Élcio Brito

Doutor pela Universidade de São Paulo. Mestre pela Faculdade de Engenharia Industrial. MBA em Sistemas de Informação pela Université Pierre Mendès France. MBA em Tecnologia da Informação pela Fundação Instituto de Administração – FIA. Bacharel em Administração pela Fundação Armando Alvares Penteado – FAAP. . Carreira acadêmica focada em pesquisas relacionadas as tecnologias e aos impactos da Revolução 4.0 na sociedade. Sócio fundador da SPI Integração de Sistemas. É responsável pela prática de consultoria e pela estratégia de desenvolvimento da base da tecnológica da empresa. Tem mais de 30 anos de experiência na liderança de projetos de integração de sistemas voltados para a indústria. Além de ser responsável por diversos projetos estratégicos da SPI. É laureado por contribuições a inovação no Setor Farmacêutico pela Academia de Ciências Farmacêuticas do Brasil. Membro do Conselho Superior de Competitividade e Inovação da FIESP, Membro do Conselho de Inovação da Cidade de São Caetano do Sul , Coeditor do livro Automação e Sociedade. Quarta Revolução Industrial, um olhar para o Brasil, Coautor do livro Governança Digital 4.0.

Jairo Cardoso De Oliveira

Doutor em Administração pela Uninove. Mestre em Administração (Gestão de Projetos) pela Uninove. MBA Executivo Internacional em Gestão Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas e University of California – Irvine. MBA em Gestão da Tecnologia da Informação pela Fundação Getúlio Vargas. Graduado em Tecnologia Elétrica, modalidade Eletrônica pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Certificado PMP (Project Manager Professional) pelo PMI e IPMA-D pela IPMA.

>