edição 86 - Outubro de 2017

Novos Laboratórios: confira o que está acontecendo nos Blocos A, D e E

Mauá investiu cerca de R$ 20 milhões no projeto de revitalização e construção de um novo prédio

Diretor do Centro de Pesquisas, José Roberto Augusto de Campos, destaca que um dos conceitos para a construção dos laboratórios foi a interação entre os cursos, por isso os espaços são "abertos".

Mais do que formar bons alunos, a Mauá almeja que seus estudantes sejam referência em suas áreas de atuação. Para proporcionar isso, é necessário investir constantemente no aprimoramento do aprendizado, aproximando os estudantes, cada vez mais, da realidade do mercado de trabalho.

A modernização da infraestrutura dos campi de São Caetano do Sul e de São Paulo segue essa necessidade. A Mauá está investindo mais de R$ 20 milhões no projeto de revitalização das suas estruturas e também na construção de um novo prédio.

As obras acontecem a todo vapor e parte delas está prevista para terminar ainda no final de outubro. Abaixo, reunimos e destacamos as principais novidades que já podem ser conferidas nos laboratórios dos Blocos A, D e E.

Acompanhe o andamento e os diferentes detalhes dessas obras. Estão incríveis!

Novidades dos laboratórios do Bloco A

Uma das grandes novidades dos laboratórios do bloco A foi a aquisição recente de dois equipamentos para soldagem:  um dedicado ao processo "TIG" e outro, aos processos MIG/MAG, além de eletrodo revestido e eletrodo tubular.

"Essas fontes darão apoio a diversas atividades: disciplinas relativas a processos de fabricação, projeto e atividade especial - PAE voltada à soldagem. Os alunos também poderão utilizar os equipamentos para junção de peças em diversos projetos executados na Escola. Além disso, trata-se de uma importante novidade, já que a Mauá não possuía os equipamentos de soldagem para uso didático", afirma o Prof. Dr. Éd Claudio Bordinassi, do curso de Engenharia Mecânica.

No Laboratório de Criação Digital, a Mauá proporcionará a seus alunos um ambiente altamente tecnológico.

Confira abaixo mais destaques

  • A novidade especial neste ambiente está voltada para os alunos. Eles poderão utilizar todas as máquinas e também fabricar várias peças/componentes de diversos desenvolvimentos acadêmicos, mas, é claro, dentro de alguns requisitos de segurança;
  • A parte mais nova do Bloco A é o Laboratório de Sistemas Produtivos Inteligentes. Além de ser um ambiente agradável, por lá, a Mauá realizou um grande investimento - dois equipamentos muito utilizados na Engenharia Mecânica: Centro de Usinagem (cuja finalidade é fabricar automaticamente peças prismáticas), que já existia no IMT e o Centro de Torneamento da empresa japonesa Mazak, uma grande aquisição, pois trata-se de um equipamento de última geração (cuja finalidade é fabricar peças cilíndricas com geometrias diversas; peças de um jogo de xadrez, por exemplo). Com essa aquisição, agora temos novas possibilidades de fabricação de forma automatizada;
  • Também há uma sala de aula (anexa ao CCMA) com capacidade para 48 computadores, que poderá ser utilizada concomitantemente com os dois ambientes, separados apenas por uma porta de correr.

Novidades dos laboratórios dos Blocos D e E

  • Sala E1 - Laboratório de Criação Digital

Essa sala terá workstations de última geração e alto desempenho com mesas digitalizadoras individuais e softwares especiais para a criação, desenvolvimento e testes de games, aplicativos e programas de computação.

Para tornar a experiência referente ao universo digital mais completa possível, o ambiente terá áreas para a captura de movimentos e sons, modelagens de personagens e espaços para a prática de diversas atividades, desde jogos com consoles de videogames, smartphones, óculos de realidade virtual, até um cockpit de simulação de games.

Calma que não acabou!

  • Sala E2 - Laboratório de Computação Avançada 1

Esse laboratório será dinâmico, desafiador e incentivará o trabalho em grupo dos alunos.

A Sala de Projetos de Transporte oferece um ambiente altamente inovador com estrutura para diferentes projetos e ações.

O espaço

Com 30 computadores de última geração e alto desempenho, esse laboratório será destinado para aulas ou atividades que envolvam softwares gráficos para a criação de design e engenharia, desenvolvimento e testes de games, aplicativos e programas de computação em geral.

O ambiente também será usado para projetos envolvendo hardware embarcado, Internet das Coisas, Infraestrutura de Redes, Computação em Nuvem, BigData, Segurança da Informação e Projetos Multidisciplinares. A sala terá uma porta basculante que fará a comunicação interna com a sala E1 (Lab. De Criação Digital) dobrando a capacidade para 63 máquinas, caso seja necessário.  Calma que não acabou!

  • Sala E3 - Sala de Projetos de Transportes e Sala E4 - Sala de Projetos de Produtos

Com um leiaute diferenciado e flexível, podendo atender tanto a demanda de uma aula como a de uma apresentação ao cliente, quanto um projeto prático, a Mauá planejou duas salas de projetos totalmente novas.

As salas possuem divisórias basculantes internas que possibilitam a comunicação e integração dos ambientes, quando desejado.

Entenda a dinâmica das salas

Cada sala possui quatro mesas de trabalhos coletivas com uma estrutura metálica central com quatro televisões de leds para a apresentação de conteúdo e material digital que o professor vai desenvolvendo ao vivo, com os alunos, diretamente da sua mesa digitalizadora profissional Cintiq. A sala de projetos de transportes possui um espaço para a modelagem em clay (argila sintética) de modelos de veículos em escala, com a disponibilidade de utilização de materiais, ferramentas e equipamentos semelhantes aos utilizados nos estúdios de design das grandes indústrias automobilísticas.

A sala de projetos terá uma mesa de luz, para trabalhos coletivos também. Entre a sala de projeto e a sala de transportes,  existe um espaço comum de armazenamento e preparação do clay: ali estarão o forno de aquecimento, as ferramentas e equipamentos para a modelagem dele. Ambas as salas possuem boards e lousas móveis para as aulas e apresentação dos projetos.

  • Sala E5 - Laboratório de Metais e Ciências Aplicadas
  • Sala E6 - Laboratório de Compósitos e Polímeros
  • Sala E7/D6 – Laboratório de Modelos e Protótipos

Esses três laboratórios terão leiaute incrível! Os laboratórios serão para 30 alunos cada e estarão preparados para a realização de aulas e atividades práticas geralmente desenvolvidas em oficinas.

Numa área restrita aos alunos, mas comum a todos os laboratórios, ficarão os materiais, equipamentos e maquinários a que os professores e técnicos terão acesso para a preparação dos materiais de aula e realização de experimentos específicos.

A divisão em tipos de materiais é uma sugestão de uso, pois as atividades poderão ser realizadas nos três labs.

Mão na Massa

As atividades a serem desenvolvidas nessa área estão voltadas para  experimentos de Física e Ciências Aplicadas e aos diversos materiais como  metais, polímeros, compósitos, madeiras, cerâmicas etc. e abrangem a realização de experimentos técnicos, confecção de moldes e peças em resinas, silicones, fibra de vidro ou de carbono, confecção de modelos físicos de produtos, protótipos funcionais ou não, entre outras.

As divisórias entre os três ambientes também serão móveis, possibilitando a abertura dos laboratórios para atividades para mais alunos (30, 60 ou 90 alunos), realização de eventos etc.

"Um dos destaques dessa área será o teto que terá uma estrutura metálica decorativa com amostras de diversos materiais, integrando as áreas. E todas as paredes serão de vidro, formando uma vitrine externa e interna", explica a professora Claudia Facca, coordenadora do curso de Design do Instituto Mauá de Tecnologia.

  • Sala D5/D4 - FabLab

Já se comprovou que o ensino maker ajuda as pessoas a pensarem "fora da caixa" e atuarem com a "mão na massa" na solução de problemas. Investindo nesse conceito desde 2013, o Instituto Mauá de Tecnologia criou um ambiente integrado e propício para induzir atitudes proativas em benefício de grupos de trabalho, com uma série de equipamentos de última geração.

Numa área de aproximadamente 200m², os alunos poderão trabalhar com modernas impressoras 3D, que imprimirão objetos pequenos, médios ou até mesmo um protótipo de veículo, por exemplo.  O laboratório incentivará os alunos a serem criativos e perceptivos na execução dos experimentos. "A ideia é que este espaço seja um laboratório de ideias e inovação onde os alunos possam exercer sua criatividade e tornar suas ideias reais e factíveis", complementa Claudia Facca.

Finalização

Vale lembrar que a entrega do bloco A está prevista para a primeira semana de outubro, enquanto o início das operações dos blocos D e E devem ocorrer na terceira semana do mês.

Sintonia entre os Ambientes

"O Centro de Pesquisas colaborou para seguir um conceito de laboratórios 'abertos', isto é, com o mínimo de separações físicas, onde todos os cursos do IMT possam conviver de forma complementar, além de buscar tecnologias atuais e futuras para que o aluno tenha contato com desafios próximos dos que ele irá encontrar no futuro profissional", explica José Roberto Augusto de Campos, Diretor do Centro de Pesquisas.

Fique ligado nas próximas News.  Vem mais novidade por aí!

Mauá é reconhecida pela aplicação das melhores metodologias de ensino e pesquisas realizadas

Prêmio Learning & Performance é destinado a quem utiliza as melhores práticas em Aprendizado e Desempenho

Prof. Francisco Olivieri, Superintendente Geral da Mauá, destaca que a excelente capacitação do corpo docente e os investimentos em laboratórios feitos pela instituição são alguns dos diferenciais para a conquista do prêmio Learning & Performance.

O investimento constante em inovação, tecnologia e capacitação do corpo docente realizado pelo Instituto Mauá de Tecnologia (IMT), ao longo dos últimos anos, vem sendo reconhecido pelo mercado.

Recentemente, a Mauá recebeu um importante reconhecimento no Prêmio Learning & Performance. Essa conquista deve-se à aplicação das melhores práticas em Aprendizado e Desempenho, das pesquisas realizadas, além da qualidade da infraestrutura proporcionada pelo IMT aos seus stakeholders.

"A capacitação do corpo docente, os investimentos em modernização de laboratórios e ambientes de estudo e pesquisa e a decorrente formação de excelentes profissionais, nas áreas de atuação do CEUN-IMT, fizeram com que os olhos dos patrocinadores do prêmio se voltassem para o IMT", explica o professor Francisco José Olivieri, Superintendente Geral do Instituto Mauá de Tecnologia.

O Superintendente Geral da Mauá, Prof. Francisco Olivieri, recebe o Prêmio Learning & Perfomance, destinado a instituições que aplicam melhores práticas em Aprendizado e Desempenho.

Essa premiação tem grande importância no cenário nacional, o que pode ser confirmado pelos demais agraciados na versão 2017-2018, como: Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino do Estado do Amazonas; Personalidade do Ano - Forças Armadas: General de Exército João Camilo Pires de Campos; Personalidade do Ano - Responsabilidade Social: Roberto Carlos Braga Segundo (Dudu Braga); Empresa Homenageada: Hospital Sírio-Libanês; Empresa Homenageada: IV COMAR; Empresa Homenageada: Esquadrilha da Fumaça; Claro Brasil - Projeto: Transformar para evoluir; Oi - Projeto: Universidade de Vendas Varejo; Serasa Experian - Projeto: Hire the best; Tribanco - Projeto: Academia do Futuro; Universidade Corporativa Banco do Brasil - UniBB - Projeto: Programa de Certificação de Conhecimentos, entre outros, que estiveram ao lado do IMT.

"É de fato o reconhecimento pelos investimentos em educação e preparação das pessoas para o mercado e das empresas por meio das pessoas, para uma intervenção de qualidade e excelência na prestação de serviços à população em geral", acrescenta o professor.

Além disso, o prof. Olivieri destaca que este é um prêmio que agrega valor à marca Mauá. "Além de ser o segundo a ser recebido no mesmo ano, já que, há pouco, o IMT foi agraciado pela Prefeitura de São Caetano do Sul, com o prêmio Grande Medalha DiThiene", conclui.

"A missão da Learning & Performance Brasil é promover o Alto Desempenho e melhorar continuamente a Produtividade das Pessoas, por meio do crescimento e da efetiva aplicação de suas competências para potencializar os resultados esperados pelas partes interessadas e a competitividade das organizações, de forma sustentável e com respeito à diversidade humana. "Nesse sentido, a homenagem recebida é o reconhecimento pelas melhores metodologias de ensino e pesquisas desenvolvidas, além da qualidade da infraestrutura proporcionada pelo IMT a seus stackholders", conclui.

Acompanhe a Mauá nas Redes Sociais
Instituto Mauá de Tecnologia - Todos os direitos reservados 2020 ©