edição 88 - Dezembro de 2017

Mauá completa 56 anos em constante modernização e aperfeiçoamento

O próximo ano será marcado por um período de consolidação de importantes planos e metas estratégicas

Em 11 de dezembro, o Instituto Mauá de Tecnologia completa 56 anos de história. Manter-se em constante modernização e oferecer um ensino de qualidade e referência são importantes pilares que sustentam o sucesso da Instituição por todo esse período.

Mauá completa 56 anos e o Superintendente Geral, Prof. Francisco Olivieri, destaca os principais marcos ao longo desses anos.

Ao longo dos anos, a Mauá foi responsável pela formação acadêmica de renomados executivos atuantes em importantes empresas no País e, também, em carreira internacional. "O mercado reconhece a qualidade do egresso da Mauá, tendo em vista a conduta ética e a seriedade da instituição no trato com a sociedade, além da importância e a qualificação de nossos professores, apoiados pela qualidade da infraestrutura que sustenta o desenvolvimento do conhecimento", explica o prof. Francisco Olivieri, Superintendente Geral do Instituto Mauá de Tecnologia.

"Como todo organismo vivo, precisamos adaptar-nos a transformações e evoluções do meio ambiente, buscando nossa sobrevivência e constante crescimento. Dessa maneira, o futuro da Mauá pode ser enxergado com maior nitidez, com o apoio do planejamento estratégico; afinal, os concorrentes e as ameaças existem e precisamos defender-nos para sobreviver. O caminho para o futuro está traçado e a comunidade sabe disso quando lê a missão, visão e valores que foram reescritos", acrescenta o prof. Olivieri.

Resgatando um pouco da história do Instituto Mauá de Tecnologia

Para alcançar esse patamar, foram superados importantes desafios durante esse mais de meio século de história e conquistados marcos relevantes. Confira os principais pontos.

  • Fundação: 11.12.1961

Fundação do Instituto Mauá de Tecnologia em 11.12.1961.

  • Primeira Sede: uma sala cedida pelo Instituto de Engenharia no Palácio Mauá – sito no Viaduto Dona Paulina, 80 - Centro de São Paulo. Na ocasião, o Palácio Mauá era a sede da atual FIESP e do Instituto de Engenharia;
  • Em 13.01.1962, a Mauá mudou-se para a rua Frederico Alvarenga, 121 (Parque Dom Pedro II), onde foram iniciados os cursos de Engenharia. Nesse local, a Instituição ficou até 15.12.1981, quando se transferiu para São Caetano do Sul;
  • Em 16.05.1964, a Mauá promoveu o lançamento da pedra fundamental da "Cidade Tecnológica Mauá". Ainda nesse ano, iniciou-se a construção, em São Caetano do Sul, dos primeiros três pavilhões (B, C e A, erguidos nesta ordem) destinados a abrigar as salas de aula da 1.ª e da 2.ª séries da Escola;

Campus de São Caetano do Sul, década de 1960.

  • A data "8 de março de 1966" passou à história do Instituto e da, então, Escola de Engenharia Mauá, quando, em sessão solene realizada no Teatro Municipal de São Paulo, aconteceu a formatura da primeira turma de engenheiros diplomados pela Escola de Engenharia Mauá. Com a formatura da primeira turma de engenheiros, o Instituto deu como definitivamente implantada a Escola e, prosseguindo na concretização de seus objetivos, por Resolução específica de 1966 do seu Conselho Diretor, decidiu criar o "Centro Mauá de Ensaios e Pesquisas Tecnológicas" - CMEPT.
  • As construções em São Caetano do Sul, iniciadas em 1964, prosseguiram nos anos seguintes, com a construção dos blocos D, E e F, além da portaria, os dois últimos conclusos em 1968. A maior parte das construções existentes no Campus foi erguida na década de 1970, com recursos próprios do Instituto, aportes vindos de alguns beneméritos e financiamentos de órgãos federais.
  • Em 1975, com a aprovação do traçado da "Linha Leste" do Metrô que, nascendo na Praça da Sé, deveria atravessar o Parque D. Pedro, a Prefeitura Municipal de São Paulo baixou decreto declarando de utilidade pública, para fins de desapropriação, uma série de imóveis localizados ao longo do que deveria vir a ser o primeiro trecho aéreo da referida linha. Entre esses imóveis estava incluso o da rua Frederico Alvarenga 121, que então abrigava a sede do Instituto Mauá de Tecnologia, seus vários órgãos administrativos e as salas de aula em que eram ministrados os Cursos Extracurriculares.
  • Em janeiro de 1979, o Prefeito de São Paulo, eng. Olavo Egydio Setúbal, autorizou a permuta da área que o Instituto Mauá de Tecnologia ocupava no Parque D. Pedro, por outra de cerca de 3.300 m² de propriedade da Companhia do Metropolitano, situada na rua Pedro de Toledo, 1071, para cedê-la para uso do Instituto.

Início dos cursos

  • 1979 - Autorização para implantação do curso de Engenharia Sanitária;
  • 1985 - Autorização para implantação do curso de Engenharia de Alimentos;
  • 1995 - Autorização para implantação do curso de Engenharia de Produção Mecânica; Autorização de funcionamento da Escola de Administração Mauá–EAM, no Campus de São Paulo;

Novos laboratórios - Sala Multiuso

  • 1996 - Criação dos cursos noturnos de Engenharia nas habilitações: Elétrica, Mecânica e Química;
  • 1998 - Implantação do curso de Pós-Graduação em Processos Industriais na Escola de Engenharia Mauá. Áreas de concentração: Engenharia de Embalagens; Energia e Meio Ambiente; Instrumentação, Automação e Controle;
  • O ano de 2000 ficou marcado pelo credenciamento do Centro Universitário.  Em 04 de janeiro, ocorreu o credenciamento do Centro Universitário do Instituto Mauá de Tecnologia por decreto presidencial;
  • Em 2001, o Bloco Q, que até 2000 abrigava a biblioteca, foi reformado e nele se instalaram a Reitoria do Centro Universitário e a Diretoria da Escola de Engenharia;
  • Por decisão do Conselho Diretor (Resolução nº 03/01), de 28.06.2001, o Centro de Educação Continuada foi integrado ao Centro Universitário;
  • Em 2004, foi recomendado pela CAPES o programa de Pós-Graduação em "Engenharia de Processos Químicos e Bioquímicos" em nível de mestrado;
  • Em 2005, ocorreu a implantação dos cursos superiores de Tecnologia: Gestão de Marketing e Gestão de Negócios, descontinuados em 2012;
  • Em 2006, houve a criação do Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Processos Industriais em São José dos Campos;
  • Em 2007, ocorreu a implantação dos cursos de Design do Produto e de Tecnologia em: Gestão Ambiental e Gestão da Tecnologia da Informação, no entanto os de tecnologia foram extintos em 2012;

Vista aérea do Campus São Caetano do Sul

  • Em 2012, ocorreu a abertura do curso de Administração no campus de São Caetano do Sul;
  • Em 2015, foi iniciado o processo de planejamento estratégico do Instituto para o quinquênio 2017-2021;
  • Em 2016, foi iniciada a revitalização dos laboratórios instalados nos blocos A, B, D e E, com completa modernização de espaços e equipamentos adequando os laboratórios à realidade de grandes escolas internacionais.
  • Em 2017, iniciou-se a construção do novo edifício de laboratórios, com cinco pavimentos, quatro destinados a laboratórios. O edifício terá 5.600 m².

Em 2018, haverá a continuidade do processo de modernização. "Será um momento de consolidação de vários planos e metas estratégicas que trarão consigo, necessariamente, uma mudança cultural importante e necessária para a manutenção do Instituto no mercado e seu crescimento desejado", finaliza Olivieri.

Acompanhe a Mauá nas Redes Sociais
Instituto Mauá de Tecnologia - Todos os direitos reservados 2018 ©