Tecnologia e Assuntos Regulatórios na Indústria de Alimentos

O curso de Aperfeiçoamento em Tecnologia e Assuntos Regulatórios na Indústria de Alimentos é composto por dois módulos de 120 horas cada: Assuntos Regulatórios e Relações Governamentais (120 h) e Tecnologia de Alimentos (120 h).

Objetivo

Desenvolver profissionais capacitados que conheçam os processos de produção de alimentos como ferramenta para atuar na área de Assuntos Regulatórios e Relações Governamentais na Industria de Alimentos, preparando-os para as diferentes etapas do processo de registro de produto e interação com os órgãos relacionados.

Diferencial

Ministrado por profissionais de mercado e acadêmicos altamente capacitados na área de alimentos. O formato modular do curso permite a sua personalização de acordo com as necessidades e disponibilidade do participante que ainda terá a possibilidade de aplicar os conhecimentos e técnicas adquiridos no seu dia a dia de forma progressiva e progredir num futuro programa de especialização. 

Público-alvo

Profissionais graduados que desejam adquirir, atualizar e/ou aprimorar conhecimentos dos processos de produção de alimentos como ferramenta para atuar na área de assuntos regulatórios na indústria de alimentos e atividades relacionadas.

Mais Informações

Início do Curso
Fevereiro de 2022
Dias e Horários de aula
Campus São Paulo - Módulo: 
Assuntos Regulatórios e Relações Governamentais - Terças e quintas-feiras, das 19h às 22h30

Investimento por Módulo (120 horas)
Matrícula
O valor correspondente ao desconto por período (somente matrícula) é concedido de acordo com a data de pagamento da taxa de Reserva
Mensalidades
5 parcelas de R$ 1.675,00*

Até 30 de outubro R$ 1.280,00
Até 30 de novembro R$ 1.380,00
Até 30 de dezembro R$ 1.420,00
Após 30 de dezembro R$ 1.675,00

DESCONTOS

Ex-aluno graduado na Mauá: 10%
Grupos (2 ou mais alunos): 10%
Associados da AEXAM (ex-alunos): 15%
Ex-aluno graduado na Mauá em 2021: 30%
Empresas conveniadas (a consultar)

Veja opção de financiamento por módulo
Taxa de Reserva: R$280,00

O pagamento poderá ser efetuado por meio de boleto, cartão de débito ou crédito.
Na efetivação da matrícula essa Taxa de Reserva será deduzida do valor da matricula. Em caso de desistência da matrícula o valor da taxa de reserva não será devolvido e a retenção se faz necessária para pagamento das despesas administrativas relativas ao processo seletivo, conforme preconizado no Código de Defesa do Consumidor. Caso não haja número de alunos interessados para formação de turma, o valor correspondente à Taxa de Reserva será devolvido integralmente.

*Valor da parcela já atualizado para o ano de 2022

Coordenação

Eliana Paula Ribeiro

Doutora, Mestre e Graduada em Engenharia de Alimentos pela UNICAMP. Experiência na área de Ciência e Tecnologia de Alimentos, com ênfase em Tecnologia de Leite e Derivados.

Tatiana Guinoza Matuda

Engenheira de Alimentos pela Universidade Estadual de Campinas, Mestre e Doutora em Engenharia Química pela USP. MBA em Gestão Empresarial pela FGV. Experiência na área de massas de pães congeladas e vendas de ingredientes para o mercado de panificação.

Módulos do curso

Assuntos Regulatórios e Relações Governamentais

Assuntos Regulatórios e Relações Governamentais: um aliado estratégico

8 h

Discutir a importância do profissional das áreas de assuntos regulatórios e relações governamentais como aliado estratégico; perfis dos profissionais que atuam na indústria, setor regulado e entidades; discutir cases de sucesso.

Ferramentas de Gestão em Assuntos Regulatórios e Relações Governamentais

20 h

Análise de impacto regulatório; ferramentas de gestão;  Análise do risco regulatório (identificação, avaliação, mensuração, controle e gestão); articulação e estudos de caso.

Processo Regulatório Aplicado ao Desenvolvimento e Lançamento de Produtos

30 h

Diagnóstico regulatório; Elaboração e submissão de dossiês para aprovação de produtos e acompanhamento do processo de registro; regulamentações horizontais e específicas; Classificação de produtos segundo o grau de risco sanitário: registro x notificação; rotulagem, potenciais claims e propaganda de produtos sujeitos a vigilância sanitária; lançamento e manutenção do registro pós-aprovação; interações com a área da Qualidade (controle da qualidade, estudos de estabilidade e recall).

Regulamentação Sanitária Internacional

12 h

Conceitos Gerais;  Codex Alimentarius; principais órgão reguladores e blocos internacionais (União Europeia, FDA, outros) e impacto para o Brasil; Blocos na América Latina: Mercosul, SIECA, CAN e Aliança do Pacifico; importação e exportação de produtos.

Relações Governamentais

30 h

Congresso e Senado Nacional: como nasce um projeto de lei; Relação entre os poderes executivos e judiciários e impactos na indústria de alimentos; Importância do engajamento das associações de indústria; Mapeamento/gerenciamento de Stakeholders; Elaboração de estratégias para conquistar aliados internos, viabilizar parcerias externas e conquistar a atenção e o respeito do governo.

Vigilância Sanitária Nacional

20 h

Histórico da Vigilância Sanitária no Brasil; Sistema Nacional, Estadual e Municipal de Vigilância Sanitária e Agência Nacional de Vigilância Sanitária; Legislação de Funcionamento de Empresas Sujeitas à Vigilância Sanitária; Procedimentos Administrativos e Medidas Judiciais. Código de Defesa do Consumidor e recall.

Tecnologia de Alimentos

Processos de Fabricação de Alimentos I

36 h

Integra conhecimentos de engenharia, ciência e tecnologia de alimentos nos diferentes métodos de conservação utilizados nos processamentos de alimentos de origem animal e vegetal e capacita para a tomada de decisões na execução de projetos de processo ou de desenvolvimento. Esta disciplina aborda métodos de conservação de alimentos, processamentos de frutas e hortaliças, carnes e derivados e seus análogos para a fabricação de produtos plant based, além de bebidas fermentadas.

Processos de Fabricação de Alimentos II

36 h

Integra conhecimentos de engenharia, ciência e tecnologia de alimentos nos diferentes métodos de conservação utilizados nos processos de alimentos de origem animal e vegetal e capacita para a tomada de decisões na execução de projetos de processo ou de desenvolvimento.  Esta disciplina aborda os processamentos de leites e derivados, cereais, balas, confeitos e chocolates e atende a demanda pelo conhecimento para produtos glutenfree, reduzidos de açúcar e sal entre outros. 

Processos Inovadores na Produção de Alimentos

24 h

Promove o conhecimento dos processos inovadores na fabricação de alimentos, considerando as vantagens em relação à manutenção ou melhora dos aspectos sensoriais e nutritivos, à capacidade de destruir microrganismos patogênicos e deteriorantes além do baixo consumo energético e de práticas sustentáveis. Apresenta as tecnologias de Alta Pressão, Micro-ondas, Irradiação, Embalagens Ativas e Inteligentes, Impressão 3D entre outras, aplicadas a alimentos.

Transformações Químicas e Bioquímicas dos Alimentos

24 h

Promove o conhecimento e integra os conceitos, princípios e teorias de química, bioquímica e microbiologia de alimentos. Apresenta as características, propriedades funcionais e aplicações de substâncias no processamento e na estocagem de alimentos, bem como as modificações químicas, bioquímicas e microbiológicas que ocorrem antes, durante e após o processamento de matérias primas e seus efeitos na qualidade dos produtos alimentícios.

Corpo Docente

Amanda Martins Poldi da Silva

Formada em Nutrição pela Universidade São Judas Tadeu e mestre em Educação nas Profissões de Saúde pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo-PUC/SP. Especialista em rotulagem de alimentos, trabalha na área regulatória há mais de 20 anos. Foi diretora técnica da ABIA até 2011, quando passou a ser responsável por Assuntos Regulatórios da Cargill no Brasil, além de Diretora Técnica da Fundação Cargill. Atualmente é líder regional de assuntos científicos e regulatórios Cargill para a América Latina, é parte do Conselho Diretor da ABIA e Vice Presidente do Ilsi Brasil.

Antônia Miwa Iguti

Engenheira de Alimentos pela Universidade Estadual de Campinas, Mestre e Doutora em Ciências dos Alimentos-USP. Experiência em Ciência e Tecnologia de Alimentos, com ênfase em Química, Física, Fisico-Química e Bioquímica dos Alimentos.

Antonio Marcos Pupin

Antonio Marcos Pupin, Diretor de Assuntos Técnicos e Regulatórios da Associação Brasileira de Bioinovação é formado em química pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), possui mestrado pela mesma universidade e doutorado em Ciências de Alimentos pela UNICAMP e pelo CSL - UK (Central Science Laboratory – UK) e MBA em Relações Governamentais pela FGV. Exerceu a função de pesquisador na Unicamp por mais de 10 anos e desenvolveu diversas atividades na área de Assuntos Regulatórios e Científicos na Nestlé, principalmente junto à ANVISA e MAPA coordenando diversos grupos de trabalhos em associações de classe como ABIA, ABIAD, GENE/SINDUSFARMA, VIVALÁCTEOS e ABIMAPI por mais de 22 anos. Foi expatriado para a Suíça entre 2007 e 2009 onde atuou em projetos globais na área de lácteos como ponto focal para a zona LATAM. Representou a empresa em entidades científicas como o ILSI (International Life Science Institute) onde coordenou a força tarefa de alimentos funcionais. Foi representante da ABIA junto à delegação brasileira do Codex Alimentarius nos comitês do CCAB, CCNFSDU e CCFL e diretor da ABIAD entre 2012 e 2020.

Christian Soares Mansur

Mestre em Ciência e Tecnologia de Alimentos pela Universidade Federal de Goiás, Engenheiro de Alimentos pela Universidade Federal de Santa Catarina, com conclusão na ENSBANA (Dijon, França). Especialista em Panificação Sênior da Dupont.

Cynthia Jurkiewicz Kunigk

Graduada em Engenharia Química pela Mauá. Mestre em Engenharia Química pela USP. Doutora em Ciência dos Alimentos pela USP. Experiência na área de Ciência e Tecnologia de Alimentos, com ênfase em Microbiologia de Alimentos.

Daniela Gastaldo Cordeiro

Engenheira de Alimentos pela Mauá, MBA em Gerenciamento de Projetos FGV. Experiência em Pesquisas e Desenvolvimentos e Gerenciamentos de Projetos na indústria de alimentos, desenvolvendo novos produtos e aplicações para a indústria de alimentos.

Eliana Paula Ribeiro

Doutora, Mestre e Graduada em Engenharia de Alimentos pela UNICAMP. Experiência na área de Ciência e Tecnologia de Alimentos, com ênfase em Tecnologia de Leite e Derivados.

Kaciane Andreola

Possui Graduação em Engenharia de Alimentos pela Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC.  Mestrado em Engenharia Química pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Especialização em Engenharia de Processos Químicos pela UNICAMP. Doutorado em Engenharia Química pela Universidade Estadual de Campinas, na área de Engenharia de Processos. Durante a pós-graduação e graduação realizou Programa de Estágio e Docência em disciplinas dos cursos de Engenharia Química e Engenharia de Alimentos. Atuou como Engenheira de Processos na empresa Ergostech Renewable Energy Solutions (Campinas/SP). Atuou como Pesquisadora Inova na empresa Rhodia/Solvay no Centro de Pesquisa de Paulínia. Atualmente é professora no Instituto Mauá de Tecnologia (IMT).

Karina Costa

Engenharia de Alimentos pela Mauá, Especialista em Qualidade pelo Instituto Vanzolini USP e MBA em relações governamentais na FGV. Membro da diretoria da Abiad e Abiam. Participa de Comitês Internacionais como Mercosul e Codex. Gerente Sênior de Assuntos Regulatórios na América Latina na Tate & Lyle.

Lilian de Cássia Santos Victorino

Engenheira de Alimentos pela Mauá, Mestre em Tecnologia de Alimentos pela Universidade Estadual de Campinas, Doutoranda em Engenharia Química na USP. Experiência na área de Tecnologia de Carnes e Derivados.

Luciana Guedes Simões Mota

Graduada em Engenharia de Alimentos pela Mauá e Pós-Graduada em Administração Industrial pela Fundação Vanzolini USP. Atuando há 15 anos na área de alimentos, atualmente Gerente de Pesquisa e Desenvolvimentos e Assuntos Regulatórios na Bauducco (Grupo Pandurata).

Luciane Franquelin Gomes de Souza

Engenheira de Alimentos pela Mauá. Mestre e Doutora em Engenharia Química pela Universidade Estadual de Campinas. Publicou trabalhos sobre desenvolvimento e recobrimento de micro grânulos de liberação controlada, secagem em leito pulso-fluidizado.

Luís Lahoz

Engenheiro de Alimentos pela Escola de Engenharia Mauá, com MBA em Lean Six Sigma pela PUC Paraná, tem 22 anos de atuação em Manufatura e Qualidade em empresas como Nestlé, Mondelez e PepsiCo. Mais de 15 anos dedicados ao Processamento de Chocolate incluindo a formação e desenvolvimento de público operacional, líderes e gestores. Startup fabril e de laboratórios para controle de processo e qualidade da matéria prima e produto terminado.

Mariana Alegre

Farmacêutica-Bioquímica pela USP, Bacharela em Direito pela  PUC-SP, inscrita na OAB-SP. É Especialista em Direito Sanitário pela USP e MBA em Gestão de Negócios pela FGV-RJ e Mestre em Direito PUC-SP. Tem cerca de 20 anos de experiência na área de Assuntos Regulatórios trabalhando para ANVISA, Novartis, Wyeth y Pfizer e DSM Produtos Nutricionais. Coordenou o grupo de trabalho de Suplementos e Alimentos Fortificados do Ilsi Brasil (International Life Sciences Institute), foi membro das Diretorias da ABIAD (Associação Brasileira das Indústrias de Alimentos para Fins Especiais e Congêneres), da Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos (SBCTA) e também presidente da ALANUR (Alianza Latinoamericana de Nutrición Responsable). Atualmente, é Diretora Associada de Assuntos Regulatórios da Johnson & Johnson, e Membro da Comissão Diretiva da CASIC Latinoamerica CONSEJO DE LA INDUSTRIA DE COSMÉTICOS, ASEO PERSONAL Y CUIDADO DEL HOGAR DE LATINOAMÉRICA. É professora visitante do Instituto Mauá de Tecnologia e das Faculdades Oswaldo Cruz, disciplinas de Assuntos Regulatórios de Alimentos.

Renata do Nascimento

Formada em Engenharia de Alimentos pela Escola de Mauá em 1999, Mestre e Doutora em Tecnologia de Alimentos pela UNICAMP. Atuando há 21 anos em grandes empresas no Brasil na área de pesquisa e desenvolvimento de produtos. Atualmente gerente de P&D Plant Based na Seara Alimentos.

Renato Bassetto Larocca

Formado em Engenharia de Alimentos, com pós-graduação e mestrado em Engenharia de Embalagens pela Escola de Engenharia Mauá, com mais de 20 anos de experiência no setor de embalagens.

Rodrigo Nunes Cavalcanti

Pós-doutorado pela Universidade de São Paulo (USP). Doutorado e mestrado em Engenharia de Alimentos pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Graduado em Engenharia de Alimentos pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Profissional com amplo conhecimento na área de pesquisa relacionadas à ciência e tecnologia de alimentos com enfoque na otimização de tecnologias inovadoras e novas formulações de produtos para a indústria de alimentos. Experiência no ensino de disciplinas específicas relacionadas aos cursos de engenharia de alimentos e engenharia química, em especial destaque termodinâmica e operações unitárias.

Tatiana Guinoza Matuda

Engenheira de Alimentos pela Universidade Estadual de Campinas, Mestre e Doutora em Engenharia Química pela USP. MBA em Gestão Empresarial pela FGV. Experiência na área de massas de pães congeladas e vendas de ingredientes para o mercado de panificação.

Thelma Ramos Teixeira Lahóz Moya

Graduada em Engenharia de Alimentos pela Mauá, Pós-Graduada em Vigilância Sanitária na USP e Relações Governamentais na Faculdade Getúlio Vargas (MBA-FGV). Atuando há 15 anos na área de alimentos em Assuntos Regulatórios, atualmente Gerente Sr. de Assuntos Regulatórios na Indústria Farmacêutica Abbott e coordenadora do Grupo de Trabalho de Alimentos Enterais e Alimentos para fins especiais da Associação Brasileira da Industria de Alimentos para Fins Especias e Congêneres.

Vinicius Pedote

Graduado em Engenharia de Alimentos pela UNICAMP, com MBA em Conhecimento, Tecnologia e Inovação pela FIA/USP. Desenvolveu a carreira profissional na indústria de alimentos, em empresas multinacionais como Nestlé, Kerry, Naturex, Givaudan e Coca-Cola. Na Nestlé, exerceu diversas funções ao longo de 15 anos no Brasil, além de 3 anos dedicados na matriz da empresa na Suíça. São 25 anos dedicados às áreas de Assuntos Regulatórios, Relações Governamentais, Assuntos Institucionais, Responsabilidade Social Corporativa, Inovação e Compliance. Desde 2015, atua regionalmente na América Latina e, atualmente, é Diretor de Assuntos Científicos e Regulatórios na Coca-Cola, liderando equipe de 17 pessoas baseadas em 8 países da região. Tem participação ativa em diversas associações e câmaras da indústria de alimentos na America Latina, com liderança em grupos de trabalho e, atualmente, membro da diretoria da  ABIAD e ABIR.

>