Por meio de computadores, dispositivos móveis e sensores, a leitura das condições dos equipamentos passa a ser em tempo real, o que evita o surgimento de problemas, paradas e prejuízos

São Paulo, abril de 2021 - Atualmente, investir em manutenção e em ações preditivas, ou seja, o acompanhamento periódico de equipamentos, máquinas, mediante dados coletados utilizando sensores de sinais com o uso de algoritmos aplicados em Inteligência Artificial (IA), tem sido a prioridade das empresas. Essas ações geram assertividade e precisão nas operações e manutenções dos seus equipamentos, aumentando sua confiabilidade e disponibilidade, gerando redução de custos. Diante dessa realidade, o Centro de Pesquisas do Instituto Mauá de Tecnologia (CP-IMT) trabalha num projeto próprio de Manutenção Preditiva, Prescritiva e IA, cuja aplicabilidade está gerando excelentes resultados no próprio campus da Mauá.

Com as tecnologias habilitadoras da Indústria 4.0 e o crescente uso de sensores sincronizados nos equipamentos, as empresas podem agora aderir à manutenção baseada em condições reais. Em vez de manter o equipamento com base num cronograma pré-definido e negociado com a operação e produção, esse tipo de manutenção analisa a condição atual on-line de um ativo para determinar a necessidade de manutenção.

O projeto do IMT conta com a participação efetiva da equipe de Engenharia da Gerência de Manutenção e Serviços (GMS). Além disso, professores, pesquisadores e alunos atuam de forma conjunta na geração de dados significativos, uma vez que há aplicações reais e práticas da Engenharia de Manutenção Preditiva, prescritiva com Inteligência Artificial (IA) em equipamentos e instalações do campus do IMT, com foco na Indústria 4.0.

"Com a aquisição dos dados, conseguimos desenvolver atitudes e ações preditivas e prescritivas aplicadas no gerenciamento de máquinas, equipamentos e instalações. Serão proporcionados vários benefícios, tais como: aumento da disponibilidade, segurança e confiabilidade dos ativos técnicos com monitoramento on-line durante as operações; Redução dos tempos médios de reparos; Redução dos custos operacionais e de manutenção dos ativos; Identificação e aprendizagem de causas primárias de falhas e defeitos; Adoção da metodologia aplicada no monitoramento on-line de equipamentos com IA, Machine Learning e Data Analytics", explica o Professor Eduardo Linzmayer, Engenheiro de Produção e Coordenador do Projeto no Centro de Pesquisas do IMT.

Parceria de excelência

Para desenvolver o projeto com as melhores tecnologias disponíveis no mercado, a equipe do CP-IMT firmou convênio com a empresa AI Quatro (referência em tecnologia validada, tanto de software e Inteligência Artificial, quanto de hardware e sensores de alta qualidade). Rafael Pavão Cardoso, Engenheiro da AI Quatro, lembra que a parceria com o CP-IMT é importante basicamente por dois motivos:

"Devido ao nosso posicionamento estratégico, a AI Quatro busca estar próxima das Instituições de Ciência e Tecnologia (ICT) , com destaque para as Escolas de Engenharia, para que possamos compartilhar a nossa tecnologia e desenvolver pesquisas aplicadas. Vemos o Centro de Pesquisas do IMT como um dos mais renomados focos de desenvolvimento e aplicação de tecnologia, também como um polo de profissionais do futuro que atuarão com esse tipo de tecnologia. Outro ponto que também julgamos importante é a proximidade da Mauá com as indústrias da região e do País. Portanto, a Mauá é também uma vitrina de exposição do nosso produto para aqueles que buscam tecnologia e inovação", detalha Cardoso.

Informações para a Imprensa
RPMA Comunicação - Assessoria de Imprensa do Instituto Mauá de Tecnologia
Rodrigo Santos (rodrigo.santos@rpmacomunicacao.com.br) (11) 9 9354-5230