Estratégias Inovadoras no Ensino de Engenharia

Objetivo

Instrumentalizar profissionais graduados de diversas áreas acadêmicas para atuarem com estratégias inovadoras na docência de cursos de engenharia, criando situações de ensino-aprendizagem que coloquem o estudante efetivamente como protagonista de sua formação. O curso apresenta uma resposta à demanda de formação em ensino para professores de cursos de Engenharia que buscam caminhos para realizar a mudança de paradigma no processo de ensino-aprendizagem, voltando-se para estratégias que mobilizem docentes e discentes a se envolverem de forma ativa nesse processo.

Público alvo

O curso é destinado a professores de cursos de Engenharia e profissionais de outras áreas com interesse em Ensino de Engenharia, e que sintam a necessidade de se atualizar e buscar caminhos alinhados com as tendências modernas no processo de ensino-aprendizagem, visando a construção de novos rumos para o ensino de Engenharia.

Mais Informações

Início do Curso
Março de 2019
Horário
Das 8h30 às 17h 
Dias de aula
Sábados

Investimento
*Matrícula Mensalidades
5 parcelas de R$ 1.580,00**

R$ 1.580,00

DESCONTOS

Ex-aluno: 10%
Grupos (2 ou mais alunos): 10%
Associados da AEXAM (ex-alunos): 15%
Ex-aluno Mauá formado em 2018: 30%
Empresas conveniadas (a consultar)

Taxa de Reserva: R$280,00

O pagamento poderá ser efetuado por meio de cartão de débito ou crédito.
Na efetivação da matrícula essa Taxa de Reserva será deduzida do valor da matricula. Em caso de desistência da matrícula o valor da taxa de reserva não será devolvido e a retenção se faz necessária para pagamento das despesas administrativas relativas ao processo seletivo, conforme preconizado no Código de Defesa do Consumidor. Caso não haja número de alunos interessados para formação de turma, o valor correspondente a Taxa de Reserva será devolvido integralmente.

*Os valores correspondentes aos descontos por períodos serão concedidos de acordo com a data de pagamento da Reserva
**Valores já atualizados para 2019, sujeitos a correção por índices inflacionários para o período de 2020

Mais Informações

Coordenação

Octavio Mattasoglio Neto

Doutor em Educação pela Faculdade de Educação da USP. Mestre em Ensino de Ciências (Modalidade Física) pela USP. Bacharel em Física pelo Instituto de Física da USP. Licenciado em Física pela USP. Editor do International Journal on Active Learning. Diretor de Comunicação da Associação Brasileira de Educação em Engenharia - ABENGE.

Disciplinas

Educação mediada por tecnologia

12 h

O objetivo deste módulo é apresentar os fundamentos da Educação mediada por tecnologia e discutir os elementos principais para a produção de cursos a Distância e, como suporte ao ensino presencial. Dentre esses elementos está a produção de vídeos como apoio ao ensino híbrido.

Ensino Experimental

12 h

O ensino em laboratório tem características próprias, por envolver a coleta e o tratamento de dados. Além disso, a tecnologia tem permitido a análise de dados em tempo real, possibilitando a correlação de grandeza e a imediata ação do estudante para verificar alterações de resultados em função da alteração dos parâmetros dos experimentos. O objetivo do módulo é analisar e discutir o uso de experimentos na aprendizagem, assim como os modelos de laboratórios que podem ser utilizados: Presencial, Weblabs e o laboratório virtual.

Ensino por competências

12 h

O ensino por competências tem sido um clamor que chega ao ensino superior de Engenharia, promovendo uma revisão na forma como o conhecimento deve ser percebido na formação dos estudantes. As competências têm relação direta com a forma como se percebe a gênese e a evolução do conhecimento, daí a necessidade da discussão epistemológica para se poder elaborar uma referencial consistente para determinação dos objetivos de aprendizagem. É nesse contexto que se desenvolve o módulo, visando capacitar o aluno a construir competências para sua ação como docente.

Ensino por Projeto

8 h

O ensino por projetos é uma estratégia que vai além do trabalho em sala de aula, exigindo muitas vezes a inserção no contexto real profissional, no qual o estudante irá analisar um problema e propor uma solução. O módulo tem como objetivo apresentar os fundamentos do PBL, identificar seus principais elementos e dar subsídios para a construção de problemas que possam ser conduzidos pelos professores em seus cursos. Além da construção de projetos, irá se discutir o processo de avaliação da aprendizagem técnica como das competências transversais.

Estratégias Ativas para Aprendizagem

20 h

Apresentar e praticar as principais técnicas de estratégias ativas para a aprendizagem voltadas para o trabalho em sala de aula: Design Thinking, Técnicas de Peer Instruction, Ensino híbrido, Sala de aula invertida, Jigsaw, Gamification. O trabalho será conduzido em pequenos módulos, com especialistas em cada uma dessas estratégias. Ao final do módulo o estudante deverá realizar a proposição de uma prática, como aplicação num contexto de aprendizagem.

Fundamento de Ensino-aprendizagem e Design Instrucional

16 h

Apresentar elementos de uma base teórica e dar suporte funcional para que o professor de Engenharia possa estruturar sua prática pedagógica, visando trabalho eficaz e comprometido com a aprendizagem dos alunos. Analisar os principais "modelos" de ensino e as implicações da sua adoção no processo de ensino aprendizagem. Os conceitos de alinhamento construtivo são discutidos como forma de criar, planejar e implantar componentes curriculares.

Gestão da inovação Institucional

8 h

Os cursos superiores passam por mudanças que impactam no modelo de organização e na forma como têm sido geridos. O objetivo deste módulo é discutir a inovação curricular no que tange à organização da apresentação do conhecimento, a estruturação de currículos e a inserção dos estudantes nos espaços de aprendizagem.

Prática do Ensino de estratégias inovadoras - Estágio supervisionado

16 h

Levar o futuro professor a vivenciar a análise, escolha e aplicação de técnicas e instrumentos que permitam estruturar sua prática pedagógica visando um trabalho eficaz no processo ensino-aprendizagem. Atividades supervisionadas de: prática de sala de aula; de Ensino por Projetos; de laboratório; de Ensino mediado pela tecnologia.

Projeto de Ensino de Engenharia

16 h

O módulo tem objetivo fornecer subsídios para a criação de projeto de Ensino de em Engenharia. O participante deverá construir um artigo para submissão em revista de ensino.

Corpo Docente

Ana Carolina Russo

Doutoranda em Engenharia de Infra-Estrutura Aeronáutica pelo ITA. Mestre em Tecnologia Nuclear pela USP. Especialista em Formação de Professores e Sociedade pela UNIFEI, e em Segurança do Trabalho pela USP. Graduada em Engenharia Ambiental pela UNESP.

Angelo Eduardo Battisitini Marques

Pós-Doutor pela PUC-SP. Doutor em Engenharia Elétrica pela USP. Mestre em Engenharia de Materiais pela USP. Graduado em Engenharia Elétrica pela Mauá. Aperfeiçoamento em Educação pela Universidade de Tampere (Finlândia).

Antônia Miwa Iguti

Engenheira de Alimentos pela Universidade Estadual de Campinas, Mestre e Doutora em Ciências dos Alimentos-USP. Experiência em Ciência e Tecnologia de Alimentos, com ênfase em Química, Física, Fisico-Química e Bioquímica dos Alimentos.

Claudia Facca

Doutoranda e Mestre em Design pela Universidade Anhembi Morumbi. Especialista em Comunicação e Artes e Didática do Ensino Superior pelo Mackenzie. Graduada em Desenho Industrial com habilitação em Projeto de Produto pelo Mackenzie. Designer e pesquisadora.

Ed Claudio Bordinassi

Doutorado em Engenharia Mecânica pela Universidade de São Paulo. Mestrado em Engenharia Mecânica pela Universidade de São Paulo. Graduado em Tecnologia Mecânica ênfase em Projetos pela Faculdade de Tecnologia de São Paulo.

Edison Paulo de Ros Triboli

Doutorado e Mestrado em Engenharia Química pela USP. Especialização em Tecnologia da Produção de Álcool pela
UFRJ. Graduado em Engenharia Química pela UFRGS.

Eliana Paula Ribeiro

Doutora, Mestre e Graduada em Engenharia de Alimentos pela UNICAMP. Experiência na área de Ciência e Tecnologia de Alimentos, com ênfase em Tecnologia de Leite e Derivados.

Eloiza Gomes

Doutora em Educação Matemática pela PUC-SP, com foco em Jigsaw no ensino. Mestre em Educação Matemática pela PUC-SP. Graduada em Matemática pelo Mackenzie.

Hector Alexandre Chaves Gil

Doutor em Ciências (Físico-Química) pela USP. Mestre em Ciências (Físico-Química) pela USP. Bacharel em Química pela USP.

José Carlos de Souza Junior

Doutor e Mestre em Engenharia Elétrica pela Universidade de São Paulo. Graduado em Engenharia Elétrica Ênfase Eletrônica pela Mauá. Tem experiência na área de Engenharia Elétrica e Eletrônica, com ênfase em Processamento Digital de Sinais.

Juliana Ribeiro Cordeiro

Doutora em Química Orgânica pela USP. Realizou parte de seu doutorado na Universidade da Califórnia – Santa Bárbara (UCSB). Mestre em Química Orgânica pela USP. Graduada em Química pela USP.

Marcello Nitz da Costa

Doutor em Engenharia Química pela UNICAMP. Mestre em Engenharia de Alimentos pela UNICAMP. Especialista em Gestão Universitária pela São Camilo. Graduado em Engenharia de Alimentos pela Mauá.

Marcio Vinícius Corrallo

Doutor e Mestre em Ensino de Ciências (Modalidades Física, Química e Biologia) pela USP. Especialização em Planejamento, Implementação e Gestão pela Universidade Federal Fluminense. Especialização em Tecnologias e Sistemas de Informação pela Universidade Federal do ABC. Graduação em Licenciatura pela USP.

Nilson José Machado

Doutor em Filosofia da Educação pela USP. Mestre em História e Filosofia da Educação pela PUC-SP. Graduado em Matemática pela USP. Coordena o Grupo de Pesquisa GEED (Grupo de Estudos em Epistemologia e Didática), cadastrado no CNPq. Suas principais publicações estão nas interfaces entre a Matemática e a Linguagem, entre a Epistemologia e a Didática, e entre a Ética e a Educação.

Octavio Mattasoglio Neto

Doutor em Educação pela Faculdade de Educação da USP. Mestre em Ensino de Ciências (Modalidade Física) pela USP. Bacharel em Física pelo Instituto de Física da USP. Licenciado em Física pela USP. Editor do International Journal on Active Learning. Diretor de Comunicação da Associação Brasileira de Educação em Engenharia - ABENGE.

Renata Lúcia Cavalca Perrenoud Chagas

Doutora e Mestre em Engenharia Mecânica pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Especialista em Ingenieria Hidráulica y Medio Ambiente. Universitat Politècnica de València, UPV, Espanha. Graduada em Engenharia Civil pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Atualmente, fellowship em Harvard University por LASPAU e BRAZIL STHEM CONSORTIUM.

>
São Caetano do Sul Próxima Turma Mais Informações