Lançamento possibilitará que experimentos de Astrobiologia cheguem a uma altitude de aproximadamente 35 km

"Essa experiência permitiu aos alunos melhorar a compreensão e desenvolver as habilidades teóricas e práticas, em especial as relativas à pesquisa científica, como: desenho técnico; análise de dados e sua representação; trabalho em equipe; gestão de projetos; projeto e construção de circuitos eletrônicos; projeto e desenvolvimento de programas de computador (softwares); e rotinas de testes" comenta o Prof. Gilberto Murakami, coordenador do projeto HAB no Instituto Mauá de Tecnologia.

 

1.ª fase do HAB

Na primeira fase do projeto, foram aplicadas as novas metodologias ativas de aprendizagem aos alunos, tais como: Aprendizado Baseado em Projetos, Aprendizado Baseado em Problemas, Instrução aos Pares, Sala de Aula Invertida e Ensino Híbrido.

A iniciativa vem conseguindo alcançar destaque, permitindo que os alunos envolvidos melhorem sua compreensão e desenvolvam habilidades teóricas e práticas, em especial as relacionadas com a pesquisa científica, como: desenho técnico; análise de dados e sua representação; trabalho em equipe; gestão de projetos; projeto e construção de circuitos eletrônicos; projeto e desenvolvimento de programas de computador (softwares) e rotinas de testes.

Para o sucesso e realização desse projeto, além da parceria do Instituto Mauá de Tecnologia com o Colégio Dante Alighieri, essa ação também conta com o apoio de professores e pesquisadores de várias instituições do Brasil e da DuPont do Brasil -  empresa focada em inovação. Ela está colaborando com a doação e todo o conhecimento técnico sobre os cabos feitos em Kevlar® que ligarão o Balão à cesta, onde ficará o experimento para maior resistência mecânica. ?É um prazer enorme participar de iniciativas como essa com o Instituto Mauá de Tecnologia e o Colégio Dante Alighieri. A DuPont tem certeza de que essa participação trará avanços expressivos para a pesquisa, e ao mesmo tempo para a indústria, porque inovação se faz em conjunto? afirma Julio Tabegna, gerente de Tecnologia da DuPont para a América Latina.

Previsto para 2018, o objetivo do primeiro lançamento será realizar experimentos científicos, como medir pressão e temperatura para determinação da altitude, coleta de bactérias, vírus e moléculas de DNA ou fragmentos delas existentes na atmosfera (ciência chamada Astrobiologia), entre outras ações.

Com o amadurecimento dos experimentos de Astrobiologia, a ideia é a de que a maioria dos projetos alcancem aproximadamente 35 km de altitude, algo inédito no Brasil.


Informações para a Imprensa

RMA Comunicação - Assessoria de Imprensa do Instituto Mauá de Tecnologia

 Lis Assis (lis.assis@rmacomunicacao.com.br) (11) 2244.5922/ 95043.5811

Francine Vechio (francine.vechio@agenciarma.com.br) (11) 2244.5947